Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Instituído o Conselho Pedagógico do Mapa

Notícias

Instituído o Conselho Pedagógico do Mapa

publicado: 17/08/2015 00h00 última modificação: 24/07/2017 15h58

A Secretaria Executiva (SE) do Mapa, por orientação da ministra Kátia Abreu, iniciou, na última terça-feira (02), os trabalhos com o Conselho Pedagógico, que será responsável por assessorar a criação da futura Escola de Gestão da Agricultura. Ao longo da reunião, foram traçados os primeiros passos para a organização da Escola, com sugestões para a arquitetura pedagógica, a sistemática de implantação e as possíveis formas de atuação. A reunião foi dirigida pela secretária executiva do Mapa, Maria Emília Jaber, e pela chefe de gabinete da SE, Angela Pimenta Peres.

 Os conselheiros selecionados foram: Alexander Magalhães Goulart Dornelles (SDA); Edson Junqueira Leite (SDC); Jorge Caetano Júnior (SDA); Maria Cristina Fortes Santos de Bustamante (SDC) e Marília Pereira de Carvalho (AGE). De acordo com a SE, os principais critérios analisados no processo seletivo para a escolha dos conselheiros foi o diploma de nível superior, a experiência acadêmica, a experiência em metodologia de ensino e os trabalhos publicados. Para o conselheiro Jorge Caetano, "a escola será um espaço de discussão de grandes temas".

 O objetivo da Escola é a construção de um projeto de formação, organização, práticas de trabalho e supervisão técnica dos servidores do Mapa, Conab e Embrapa, além das Superintendências. Segundo a ministra Kátia Abreu, essa será uma Escola que "capacita, forma e fortalece os profissionais do sistema público da agricultura, a começar pelos servidores do MAPA, que se estenderá para todos aqueles envolvidos com a cadeia produtiva dos municípios e estados. Uma escola com cursos on-line, presenciais e à distância, que terá como missão fundamental apoiar o crescimento de cada servidor em prol da agricultura e pecuária do Brasil".

 A iniciativa da Escola de Gestão da Agricultura tem por base o Decreto nº 5.707 de 24 de fevereiro de 2006, que instituiu a política e as diretrizes para o desenvolvimento de pessoal da administração pública federal. Segundo o artigo nº 4 do Decreto, são consideradas escolas de governo as instituições destinadas à formação e ao desenvolvimento de servidores públicos, incluídas na estrutura da administração pública federal direta, autárquica e fundacional.

 Confira aqui o Decreto nº 5.707/2006.