Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Enagro promove o Painel Inaugural do Ciclo de Capacitação sobre o Código de Conduta Ética do MAPA

Notícias

Enagro promove o Painel Inaugural do Ciclo de Capacitação sobre o Código de Conduta Ética do MAPA

publicado: 25/04/2018 11h03 última modificação: 25/04/2018 11h03

Código de conduta do Mapa dará “frutos excepcionais”, acredita Novacki. Afirmação foi feita durante Painel Inaugural do Ciclo de Capacitação sobre nova legislação dirigida a agentes públicos do ministério

Durante lançamento do Painel Inaugural do Ciclo de Capacitação sobre o Código de Conduta Ética dos Agentes Públicos do Mapa, realizado pela Escola Nacional de Gestão Agropecuária, o secretário-executivo do ministério Eumar Novacki enfatizou a importância dessa legislação tanto na vida dos servidores quanto no futuro do agronegócio.

Novacki lembrou no evento realizado na sede do ministério, nesta terça-feira (24) que os produtos brasileiros estão presentes em mais de 150 países no mundo. Disse que “produzimos com qualidade alimentos saudáveis, somos competitivos, produzimos com custo baixo”, mas que “isso não basta. Não mais”.

“Para continuar avançando se faz necessário outro passo”, afirmou. “O mundo exige mudança de postura e é isso que estamos construindo no Ministério da Agricultura. Quando começamos esse processo, dissemos ao nosso público e às entidades que representam o setor, que gostaríamos de fazer um pacto pela integridade”. O pacto, segundo o secretário “ vem sendo puxado pelo setor agropecuário brasileiro, que tem uma responsabilidade tremenda na economia do país e deverá ser seguido pelos demais setores da economia”.

De acordo com Novacki, quando foi lançado o programa de compliance do ministério, “muito mais do que mostrar para o mundo que temos condições de fazer toda a diferença, partimos do pressuposto de que o setor agropecuário brasileiro que já é referência para o mundo numa série de questões pode ser referência também na questão da integridade”.

Lembrou que o código de ética teve participação de cada servidor do ministério da agricultura e das entidades que representam o agro. “Foi um processo participativo com todos dando a sua opinião e é assim que construímos algo duradouro e que vai dar certo. E eu tenho absoluta convicção que o que nós estamos plantando hoje, dará frutos excepcionais para o Brasil, para o Ministério da Agricultura e para cada um dos senhores que estão aqui”, afirmou.