Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Discurso de posse de Kátia Abreu exalta a participação dos servidores

Notícias

Discurso de posse de Kátia Abreu exalta a participação dos servidores

publicado: 11/08/2015 00h00 última modificação: 24/07/2017 15h55

Em cerimônia realizada nesta segunda-feira (05), na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a senadora Kátia Abreu recebeu, pelo ex-ministro, Neri Geller, o cargo de ministra da pasta. Em seu discurso, ressaltou a importância dos servidores do Mapa para o sucesso de seu projeto a frente do ministério.

"Temos excelência nos quadros do Mapa e darei a este quadro ferramentas para melhorar a qualidade dos serviços que prestamos", disse Kátia na cerimônia, valorizando todo o corpo de servidores da agricultura federal, principalmente os de carreira.

Além disso, a ministra assumiu o compromisso de implantar a Escola Brasileira do Profissional da Agricultura e Pecuária. "Uma escola que capacite, forme e fortaleça os profissionais do sistema público da agricultura dos municípios, Estados e do Ministério da Agricultura". Segundo Kátia, a missão fundamental da escola é apoiar o crescimento profissional de cada servidor que atua em prol da agropecuária brasileira. Os cursos devem ser das modalidades presencial e a distância.  
A nova ministra fez questão ainda, de declarar que necessita dos esforços conjuntos de todos os trabalhadores do Mapa para chegar aos seus objetivos à frente da pasta. "Peço humildemente a todos os servidores do nosso ministério, lotados aqui na sede ou espalhados pelo Brasil, a sua ajuda e colaboração", solicitou.
 

Agradecimento

Antes de transmitir o cargo à ministra Kátia Abreu, Neri Geller agradeceu a todos os servidores do Mapa em seu último discurso. O ex-ministro afirmou que a participação de todos foi muito importante durante o período em que esteve à frente do ministério. "Agradeço a todo o corpo técnico, especialmente os concursados, secretários, chefes de gabinetes, diretores, coordenadores, superintententes e servidores de todas as superintendências do Brasil", concluiu.
 

Nova gestão

Durante discurso, a ministra destacou três desafios que terá na sua gestão. O primeiro é a implantação da Escola Brasileira do profissional da Agricultura e Pecuária. O segundo desafio foi determinado pela presidente da República, Dilma Rousseff, e visa ampliar a classe média rural brasileira. "Vamos estabelecer como meta dobrar a classe média rural nos próximos quatro anos. Hoje o Brasil tem mais de 5 milhões de produtores, sendo que 70% nas classes D e E, 6% nas classes A e B, e apenas 15%, algo em torno de 800 mil produtores, na classe C", comentou.

"O terceiro e importante desafio é consolidar um planejamento nacional de defesa agropecuária, construído por meio de parceria do poder público, iniciativa privada e nossa valorosa Academia", afirmou a ministra. Segundo ela, os fóruns de secretários de agricultura e de órgãos serão parceiros e orientadores. "Queremos solidez técnica para garantir confiabilidade para os nossos consumidores no Brasil e no mundo. A meta é garantir padronização, transparência e segurança", esclareceu.